O Papel do Lazer na Promoção da Saúde Mental

O ritmo de vida que nos é imposto pela sociedade atual reclama, cada vez mais, a necessidade de atribuirmos ao lazer um maior destaque ao nível do nosso bem-estar e qualidade de vida.

Representando um papel assumidamente antagónico às necessidades e obrigações da vida quotidiana, o lazer integra 3 funções principais na vida das pessoas: descanso, divertimento e desenvolvimento pessoal. Enquanto promotor do descanso, o lazer aciona o mecanismo de reparação do desgaste físico e mental proveniente das tensões às quais estamos sujeitos diariamente (Dumazedier, 2004); por outro lado, a função de divertimento alavanca a nossa “higiene mental” através da recriação e do entretenimento, rompendo com o caráter monótono das nossas obrigações diárias e do seu impacto nefasto ao nível do nosso potencial criativo, de desenvolvimento e de crescimento pessoal. A última função, desenvolvimento, prevê a criação de novas formas de sensibilidade e de atitude, assim como uma participação social livre, voluntária e prazerosa.

Enquadrando a Saúde Mental no âmbito deste paradigma facilmente identificamos os benefícios que a promoção do lazer poderia acrescentar às nossas vidas, ampliando os ganhos de outras medidas que possam estar a ser contempladas neste domínio e, simultaneamente, atuando ao nível da prevenção da doença mental.

Assim, o lazer desempenha um papel crucial na promoção do bem-estar psicológico, extrapolando a ideia de que a Saúde Mental das pessoas se restringe unicamente ao próprio indivíduo, colocando em evidência os determinantes socioculturais  na promoção do bem-estar e qualidade de vida das pessoas.

Nesta  linha de pensamento, urge tornarmos as nossas comunidades mais sensíveis ao reconhecimento da importância do lazer na sociedade. Para tal, a adoção de algumas estratégias para facilitar a participação das pessoas em atividades de lazer poderiam ser úteis: a ampliação de equipamentos de lazer (ciclovias, pistas de caminhadas, espaços para prática desportiva), implementação de programas de educação para a saúde dirigidos à promoção de hábitos de vida saudáveis, entre outros. Estamos certos que a promoção do lazer se repercutiria favoravelmente ao nível da saúde, em geral, e da qualidade de vida das nossas populações, em particular!

Necessita de mais informações? SIM, fale connosco!

Referências Bibliográficas:

Dumazedier, J. (2004). Lazer nas sociedades em desenvolvimento. Rio de Janeiro. p.42-49.

 

Sabia que…

Sabia que consumo de álcool dos portugueses alterou-se durante o…
Sabia que
Menu